Whatsapp
Retornar para o topo
O QUE

FAZEMOS

A IMPORTÂNCIA DA APA COSTA DOS CORAIS

A IMPORTÂNCIA DA APA COSTA DOS CORAIS

O projeto "A importância da APA Costa dos Corais para a conservação das tartarugas marinhas" é realizado em parceria com o LAMARC/UFAL (Laboratório de Biologia Marinha e Conservação) e com patrocínio da Fundação Grupo Boticário. O projeto teve início em 2018, e tem como objetivo desenvolver atividades de conservação e pesquisa de tartarugas marinhas utilizando metodologias tradicionais e inovações tecnológicas, em consonância com o PAN Tartarugas Marinhas e com as prioridades globais de pesquisa e conservação das espécies.

 

A APA Costa dos Corais (APACC) é a maior unidade de conservação federal marinho-costeira do Brasil, apesar disso ainda temos poucos dados sobre as tartarugas marinhas nesta área. Estudos prévios sugerem que a APACC é utilizada como parte de um corredor migratório e como área de alimentação para animais provenientes de importantes sítios reprodutivos no Brasil. Além disso, os esforços recentes de estudo das tartarugas marinhas na APACC têm reforçado a importância da área para a conservação destas espécies, com diversos registros de encalhe de adultos e juvenis de C. mydas, C. caretta, E. imbricata e L. olivacea.

 

O projeto conta com seis grandes linhas de trabalho:

 

1. Identificação das áreas de alimentação, através do acesso do conhecimento da população local, uso de drones, registro de encalhes, telemetria satelital e levantamento da comunidade bentônica.

 

2. Estudo do papel ecológico das tartarugas marinhas: para a conservação de longo prazo as tartarugas marinhas têm que ser reconhecidas não apenas como fauna carismática, mas também como importantes componentes dos ecossistemas. Neste contexto, além dos estudos tradicionais de dieta, também usamos análises de isótopos estáveis para a compreensão da estrutura trófica do ambiente, e consequentemente do papel ecológico das tartarugas.

 

3. Identificação das áreas de nidificação, através do acesso do conhecimento local, levantamento de base de dados e monitoramento de praias.

 

4. Avaliação da conexão da APACC com outras áreas de alimentação e nidificação, através da caracterização do perfil genético das tartarugas marinhas que utilizam a APACC.

 

5. Avaliação dos riscos e da saúde das populações, através do uso de drones para a quantificação das atividades pesqueiras, avaliação da fibropapilomatose e ingestão de plástico.

 

6. Importância sociocultural das tartarugas marinhas, por meio de entrevistas semiestruturadas para tentar acessar percepções, atitudes e comportamentos das populações locais em relação às tartarugas. Os resultados deste projeto, além de executarem diversas ações prioritárias do PAN Tartarugas Marinhas, podem ser associados a ações junto a gestão da APACC e comunidades locais visando a criação de um cenário favorável a conservação em longo prazo destas espécies de tartarugas marinhas.

Veja o minidocumentário clicando aqui!

GALERIA

imagemProjeto_648d0a915bdda.jpg imagemProjeto_648d0a92168d7.jpg imagemProjeto_648d0a9353af6.jpg imagemProjeto_648d0a9484a55.jpg imagemProjeto_648d0a95c8ba2.jpg imagemProjeto_648d0a97113de.jpg imagemProjeto_648d0a9851a06.jpg imagemProjeto_64945f89b228a.png imagemProjeto_65b7d3fd04462.png

FALE CONOSCO

LOCALIZAÇÃO

Telefone

(82) 99115-5516 /
(82) 98815-0444

Endereço

Rua Padre Odilon Lôbo,
nº 5900 Guaxuma,Maceió-AL
CEP 57.038-770

© 2023 instituto biota de conservação TODOS DIREITOS RESERVADOS

Desenvolvido por